Jorge Jesus incentivou Matic

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Final do jogo Benfica-Nacional, no domingo à noite no Estádio da Luz, que as águias venceram por 2-0. Mal terminou o desafio, e depois de ter cumprimentado o treinador adversário, Manuel Machado, o técnico do Benfica, Jorge Jesus, procurou o sérvio Nemanja Matic, trocando diversas impressões com o médio. 


Jesus fez mesmo questão de levar a mão à cabeça do jogador, em jeito de incentivo, como que a dizer que os momentos menos bons serão resultado de... questões de falta de confiança. 

Embora não tendo feito exibição ao nível do que conseguiu na época passada, Matic esteve, ainda assim, melhor que no último jogo, com o Olympiacos, e o treinador terá sentido necessidade de fazer ver isso mesmo ao jogador. 

Benfica – Nacional, 2-0 (fotos)

domingo, 27 de outubro de 2013


Créditos: Zero Zero; Facebook Oficial SLBenfica.

Benfica – Nacional, 2-0 (destaques)

Matic – “Enche” o campo e faz a bola circular de um lado para o outro do campo com uma facilidade enorme. O jogador sérvio volta a estar em grande destaque e conseguiu “inventar” situações de perigo. Aos 34’, o médio “sentou” dois adversários e colocou a bola na área onde Cardozo obrigou Gottardi a uma grande estirada.

Benfica – Nacional, 2-0: Catedral brindada com duas "prendas"

A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica regressou, este domingo, às vitórias após dois empates consecutivos na Luz. Diante do Nacional, os da casa venceram por 2-0, com os tentos a serem apontados por Siqueira e por Cardozo.

Os 35.519 espectadores que vieram parabenizar a Catedral pelos dez anos de vida viram um Benfica muito pressionante, com transições rápidas e com os jogadores a tentarem alvejar a baliza de Gottardi. Os insulares, aqui e ali, tentavam levar perigo através de contra-ataques, quase sempre mal finalizados. Tanta avalanche ofensiva teria de redundar em golo e o mesmo aconteceu à passagem do minuto 14. Siqueira arrancou que nem uma flecha pelo corredor esquerdo, combinou com Gaitán e com Cardozo antes de, isolado frente a Gottardi, atirar a contar.

Eram as primeiras manifestações de alegria nas bancadas de um Estádio da Luz que celebrava dez anos e que recebia aqui a sua primeira “prenda”.

O Nacional mostrou que não estava pelos ajustes e aos 18’, num livre directo, Claudemir obrigou Artur a defesa apertada. Depois deste lance, o Nacional cresceu na partida e, consequentemente, o fulgor “encarnado” diminui. Os comandados tiveram vários minutos por cima no encontro, com mais posse de bola e a rondarem a grande área benfiquista sem criarem, todavia, verdadeiros lances de golo.

A este atrevimento “alvi-negro”, o Benfica respondeu aos 31 minutos com uma oportunidade de Rodrigo. Ivan Cavaleiro marcou rapidamente um livre a meio do meio-campo, lançou Rodrigo que, de pé direito, rematou um pouco por cima. Os pupilos à guarda de Jorge Jesus voltavam a ter a “chama” dos primeiros minutos e aos 35’, Matic inventou uma jogada pela esquerda, centrou com Maxi Pereira a tentar rematar, a bola sobrou para Rodrigo que também não foi feliz no remate. A “carambola” terminou nos pés de Cardozo que rematou fraco para defesa do guardião brasileiro.

O intervalo chegava com o Benfica na frente por 1-0, numa primeira parte bastante agradável por parte da formação da casa.

Gaitán a “abrir o livro”
Tal como tinha entrado na primeira parte, o Benfica entrou muito bem na etapa complementar e aos 46’, Gaitán flectiu da esquerda para o meio, disparou cruzado com o esférico a passar muito perto do poste. Dois minutos volvidos, outra vez Gaitán de génio a passar por um adversário, arrancou em “excesso de velocidade” rumo à área madeirense, deixou para Cardozo que, com o seu “killer-instinct” atirou para o 2-0.

Havia sinal mais das “águias” no recomeço e aos 60 minutos foi Rodrigo que se esgueirou pelo flanco esquerdo, assistiu Ivan Cavaleiro, com o jovem da Formação do Clube a rematar para defesa de Gottardi.

Mais despercebida do que nos primeiros 45 minutos, o Nacional não se escusou a tentar importunar Artur como tentou fazer Candeias aos 62’ com um centro “venenoso”. O camisola 20 dos da Luz estava endiabrado e aos 67 minutos assistiu Ivan Cavaleiro para o golo. Este deslumbrou-se com a oportunidade e sozinho permitiu a defesa do guarda-redes dos insulares.

Mesmo depois de ter feito o “gosto ao pé”, Cardozo acreditava que poderia bisar e aos 87 minutos, de pé direito, quase surpreendeu Gottardi, estando perto o Benfica do 3-0.

A vencer por 2-0 e com o jogo perfeitamente controlado, Jorge Jesus pediu aos atletas que lidera para gerirem a vantagem com posse, algo que foi feito a preceito nos minutos finais da partida até ao apito final de Jorge Ferreira.

O Benfica passa a ter 17 pontos na tabela classificativa antes de deslocar a Coimbra para enfrentar a Académica no próximo dia 1 de Novembro.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Siqueira (André Almeida, 26’); Matic, Enzo Perez, Ivan Cavaleiro (Ola John, 81’), Gaitán; Rodrigo (Ruben Amorim, 64’) e Cardozo.

Jorge Jesus chama 19 futebolistas para jogo com o Nacional

O treinador da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus, revelou, este domingo, a lista de convocados para a partida referente à 8.ª jornada do Campeonato.

O Benfica – Nacional tem início marcado para as 17h15 deste domingo, no Estádio da Luz.

Lista de convocados:
  • Guarda-redes – Artur Moraes e Oblak;
  • Defesas – Jardel, Luisão, Garay, Maxi Pereira, Siqueira e André Almeida;
  • Médios – Djuricic, Ruben Amorim, Matic, Enzo Perez, Nico Gaitán, Ivan Cavaleiro e Ola John;
  • Avançados – Funes Mori, Rodrigo, Lima e Cardozo.

Matic quer limpar-se do seu pior jogo

O médio do Benfica falhou metade dos passes curtos no jogo da Champions frente ao Olympiacos, numa exibição que o deixou "de rastos". Ao seu agente prometeu redimir-se já com o Nacional.

Capa do jornal O Jogo (27.10.2013)


Matic faz jogo 50 na Liga

sábado, 26 de outubro de 2013

Nemanja Matic, médio sérvio de 25 anos, cumpre domingo o jogo 50 com a camisola do Benfica, na Liga. Um registo substancial e que, no atual plantel, só foi alcançado por mais oito jogadores: Luisão (233), Cardozo (165), Maxi (162), Gaitán (79), Rúben Amorim (72), Artur (66), Garay (58) e Salvio (50).


A meia centena de presenças no campeonato chega numa altura particularmente madrasta para o camisola 21, depois da fraca exibição protagonizada na quarta-feira, frente ao Olympiakos, para a Liga dos Campeões. Acresce que Matic ainda não conseguiu atingir, esta temporada, o nível alcançado na anterior, pelo que a receção à formação insular constitui uma boa oportunidade para Matic se redimir e limpar a imagem da última partida. 

O adversário, porém, não é de boa memória para o sérvio, pelo menos em matéria disciplinar. Foi precisamente frente ao Nacional, embora em jogo realizado na Madeira, a 10 de fevereiro deste ano (jornada 18), que Matic foi expulso pela única vez ao serviço do Benfica, em todas as provas oficiais, ainda por cima com vermelho direto, recebido das mãos de Pedro Proença em tempo de compensação (90+5). O jogo, no qual Cardozo também foi expulso (89), terminaria empatado (2-2).

Benfica – Olympiacos, 1-1 (fotos)

quarta-feira, 23 de outubro de 2013


Créditos: Zero Zero; Facebook Oficial SL Benfica.

«Matic tem de assumir o risco» - Jorge Jesus

Jorge Jesus recusa responsabilizar Matic pelo golo do Olympiakos. Perda de bola à saída para o ataque «é um risco» que o médio sérvio tem de correr. 


«Matic jogou mais na posição que conhece. Perder a bola naquela zona é um risco que o jogador que joga naquela posição tem de assumir. Se ele não tiver confiança e não arriscar na primeira fase de construção, com o tempo passa a ser um jogador a menos», argumentou o treinador dos encarnados, em conferência de Imprensa.

«Ele tem de assumir esse risco. Quando sai bem dá sequência à ligação do jogo. Faz parte. O ideal era que não tivesse perdido a bola mas é a zona dele, onde o obrigo, entre aspas, a assumir o jogo», indicou.

Benfica – Olympiacos, 1-1 (destaques)

Matic - Não “encheu” o campo. O jogador sérvio perdeu a bola no lance que deu origem ao golo, mas recuperou algumas bolas e tentou lançar o ataque como é seu apanágio. Continua a procurar a forma que o fez brilhar na época passada.

Benfica – Olympiacos, 1-1: Exibição da 2.ª parte merecia a vitória

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica recebeu e empatou com o Olympiacos a uma bola, em jogo a contar para a 3.ª jornada do Grupo C da Liga dos Campeões, com o tento “encarnado” a ser apontado por Cardozo.

Referência para o dilúvio que se abateu por Lisboa e que contagiou o Benfica na primeira metade, em que a exibição deixou a desejar. Na etapa complementar, a equipa da casa foi mais assertiva, perigosa e fez o suficiente para vencer, mas o árbitro, Alberto Mallenco, não deixou ao não assinalar duas grandes penalidades claras a favor dos da Luz.

A formação da casa começou a “todo o gás”. Muita posse de bola, pressão sobre o portador do esférico e transições rápidas pelo meio ou pelos corredores iam permitindo ao Benfica acercar-se da baliza de Roberto. Tal atitude redundou na primeira grande intervenção do espanhol aos dois minutos após livre superiormente marcado por Cardozo.

Num início bastante vivo, Mitroglou, por duas vezes, esteve perto de marcar. Em ambas as ocasiões (4’ e 9’), o avançado atirou ao lado, mas causou calafrios nas bancadas encharcadas da Luz.

Na partida continuava-se a ver um Benfica com iniciativa e um Olympiacos a jogar na contenção e a apostar nas transições rápidas para o ataque. À passagem do minuto 20, a equipa de arbitragem errou ao assinalar mal um fora-de-jogo de Lima quando este aparecia isolado diante Roberto.

O conjunto helénico respondeu por Mitroglou, sempre ele. O camisola 11 rematou forte, mas Artur opôs-se bem (23’). Das ameaças ao golo foram minutos. Jogada de entendimento entre Mitroglou e Dominguez com este último a atirar para o fundo das redes (28’).

Ao intervalo, o 0-1 penalizava as “águias” por algum desperdício e beneficiava a eficácia grega. Na segunda metade, o Benfica voltou a entrar melhor e ao minuto 50, Lima, num livre directo, fez o esférico passar muito perto do poste esquerdo de Roberto.

Com um relvado quase impraticável, o árbitro espanhol achou por bem ter dualidade de critérios na abordagem aos lances feitos pelos futebolistas de cada uma das equipas. Mais permissivo às entradas dos jogadores do Olympiacos e caso mais flagrante foi aos 56’, quando Siqueira, na área, ganhou o lance a N´Dinga e o camisola 8 do Olympiacos fez grande penalidade que Alberto Mallenco fez “vista grossa”.

Com maior enfoque, os comandados por Jorge Jesus mantiveram a busca pelo golo de forma incessante e o prémio chegou aos 83 minutos. Pontapé de canto marcado por Rodrigo, Roberto abordou muito mal o lance, Luisão, nas alturas, assistiu Cardozo que disparou para a baliza deserta em cima da linha de golo.

Nos descontos, aos 90’+2, o árbitro espanhol voltou a errar com influência no resultado quando não assinalou uma grande penalidade clara, pois na discussão do lance, Cardozo é agarrado.

O Benfica soma agora quatro pontos na classificação e desloca-se à Grécia no dia 5 de Novembro.

O onze inicial do Sport Lisboa e Benfica: Artur Moraes; Luisão, Garay, Siqueira, André Almeida; Matic, Enzo Perez (Ruben Amorim, 81’), Ola John (Ivan Cavaleiro, 45’), Gaitán (Rodrigo, 81’); Lima e Cardozo.

Jorge Jesus chama 19 atletas para confronto com o Olympiacos

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O treinador da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus, revelou, esta terça-feira, a lista de convocados para a partida da 3.ª jornada da Liga dos Campeões.

O Benfica – Olympiacos está agendado para as 19h45 de quarta-feira, no Estádio da Luz.

Lista de convocados:
  • Guarda-redes – Artur Moraes e Paulo Lopes;
  • Defesas – Garay, Luisão, Jardel, André Almeida, Maxi Pereira e Siqueira;
  • Médios – André Gomes, Djuricic, Ola John, Nico Gaitán, Matic, Ivan Cavaleiro, Enzo Perez e Ruben Amorim; 
  • Avançados – Rodrigo, Lima e Cardozo.


Matic antevê jogo difícil com o Olympiacos (vídeo)



Matic sobre o Olympiacos: “Vamos dar tudo para ganhar”

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

O médio sérvio do Sport Lisboa e Benfica, Nemanja Matic, falou com a Benfica TV sobre o jogo referente à 3.ª ronda da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, onde começou por apelar à presença maciça de benfiquistas.  

“Espero que venham muitos adeptos, porque, se assim for, é mais fácil para nós enfrentarmos o adversário. Vamos dar tudo para ganhar este jogo que é muito importante”, frisou.

O camisola 21 mostrou conhecer a equipa helénica, mas o grupo vai visionar alguns vídeos para entender melhor a mecanização dos campeões gregos. “O nosso treinador vai preparar alguns vídeos para vermos e percebermos o estilo de jogo do Olympiacos. Acho que vamos estar preparados”, revelou.

Porém, para o sérvio todo o cuidado é pouco até porque nas fileiras do Olympiacos estão dois ex-benfiquistas. “O Olympiacos é uma boa equipa, ganhou no estádio do Anderlecht e tem dois jogadores que já jogaram no Benfica. Espero um bom jogo”, apontou.

Roberto e Saviola jogaram no Benfica e com o argentino ficou uma amizade: “Saviola é muito boa pessoa, é um grande homem e um grande jogador. Vou dar o máximo para ganhar e que no fim o Saviola me dê a sua camisola.”

O Olympiacos – Benfica está marcado para o Estádio da Luz, às 19h45 de quarta-feira.


Matic confuso na seleção

sábado, 19 de outubro de 2013

Nemanja Matic explicou à imprensa sérvia porque razão pensou que seria substituído, terça-feira, no jogo com a Macedónia, de qualificação para o Mundial-2014. 



Viu o quarto árbitro levantar a placa com o número 21 e conformou-se com a decisão do selecionador sérvio. 



«Há dois anos que jogo às quartas e sábados com esse número. Dirigi-me para fora do campo quando vi o 21, mas na seleção pedi o número 14», argumentou Matic. 



Na Sérvia, é o avançado Filip Djordjevic, do Nantes, que joga com o 21.

Capa do jornal O Jogo (18.10.2013)


Matic na goleada da Sérvia (5x1)

terça-feira, 15 de outubro de 2013

O médio do Benfica foi titular no conjunto sérvio, que fechou a campanha de qualificação para o Mundial com uma goleada frente à Macedónia.
Ristovski abriu o marcador na baliza errada e adiantou os sérvios, que ampliaram Dusan Basta e Kolarov ainda no primeiro tempo.

Na segunda parte, a eficácia continuou, com Tadic e Scepovic a avolumarem o marcador, tendo sido de Jahovic o tento de honra dos macedónios.

A Sérvia terminou no terceiro lugar do grupo A, no qual a Bélgica garantiu o primeiro posto e a Croácia o segundo.

Matic não fecha a porta a Mourinho

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

A perspetiva de trabalhar com José Mourinho leva Nemanja Matic a não colocar de lado a possibilidade de se transferir para o Chelsea, clube que o integrou num pacote que permitiu a contratação de David Luiz, em janeiro de 2011.

"Para ser honesto, prefiro ficar mais um ano em Lisboa, mas, seguramente, se alguém como Mourinho me quisesse em Londres, seria uma excelente oportunidade para provar que tenho valor para jogar na Premier League", afirmou Matic, citado pelo site italiano "Tuttomercatoweb".

Capa do jornal A Bola (13.10.2013)

domingo, 13 de outubro de 2013


Sérvia 2 - 0 Japão (fotos)


Créditos: Reprezentacija.rs; Sportal.rs

Matic para reavaliar em janeiro

É a pérola mais valiosa da coroa encarnada. Nemanja Matic, 25 anos, foi um dos nomes mais badalados na última janela de transferências, mas nem o encerramento do mercado, há pouco mais de um mês, parece ter arrefecido o interesse dos grandes clubes europeus na contratação do médio sérvio.


De tal forma é assim que alguns tubarões do velho continente começam desde já a fazer contas à vida e a posicionar-se com vista à reabertura do mercado, em janeiro, quando ainda faltam quase três meses. É o caso de Liverpool, Chelsea e Real Madrid, apesar de, segundo o nosso jornal apurou, não existir ainda algo concreto.

No caso do Chelsea, Matic é um amor antigo de José Mourinho. O técnico pediu a Roman Abramovich a contratação do jogador, no verão, mas o milionário russo optou por não investir 40 ou 50 milhões num jogador que há dois anos e meio tinha sido negociado com o Benfica por 5 milhões, na sequência da transferência de David Luiz para os blues. Abramovich continua sem saber como descalçar a bota, Mourinho continua a desejar Matic...

Quanto ao Liverpool, o técnico Brendan Rodgers é um grande apreciador das qualidades do camisola 21 da Luz, e quer aproveitar o bom arranque de temporada no campeonato inglês para convencer os responsáveis dos reds a reforçarem o meio-campo, uma vez que Lucas Leiva teima em não ser um valor consensual entre adeptos e críticos, o que suscita a necessidade de contratação de um concorrente ou até mesmo substituto. Segundo a Imprensa inglesa, o clube de Anfield estaria disposto a chegar aos 35 milhões de euros, valor muito sedutor mas que ainda fica aquém da cláusula de rescisão do sérvio: 50 milhões.

Matic tinha ficado fora da órbita do Real Madrid com a contratação de Asier Illarramendi à Real Sociedad, por quase 40 milhões, mas volta a ser falado na casa blanca face à possibilidade de Xabi Alonso deixar os merengues em janeiro, uma vez que termina contrato no fim da época e para já não chegou a acordo para renovar.

Há mais clubes atentos, casos de Arsenal, Mónaco e PSG, mas só em janeiro a SAD do Benfica vai reavaliar o caso de Matic, já que a saída ou não do médio dependerá de dois fatores: o valor das ofertas que possam surgir e o momento desportivo da equipa encarnada.


Matic ajuda na vitória sobre o Japão

A Sérvia venceu esta sexta-feira o Japão, por 2-0, encontro de preparação que decorreu na cidade sérvia de Novi Sad.


Dusan Tadic, avançado do Twente, abriu o marcador, aos 59 minutos, e logo o selecionador da Sérvia, Sinija Mihajlovic, promoveu várias alterações, entre elas a saída do médio Nemanja Matic, do Benfica. Milos Jojic fechou a contagem nos descontos.

A Sérvia, que folgou nesta jornada do Grupo A, fecha o apuramento na próxima terça-feira diante da Macedónia já sem possibilidades de se qualificar para o Mundial.

Stankovic: «Matic é jogador de topo»

sexta-feira, 11 de outubro de 2013


Créditos: Record

Matic aparece no radar do Liverpool para janeiro

Nemanja Matic, médio internacional sérvio de 25 anos do Benfica, está no radar do Liverpool, que pode avançar para a tentativa de contratação do futebolista em janeiro, de acordo com informações que circulam em Inglaterra e que ontem foram notícia nos media daquele país. 


Brendan Rodgers, treinador dos reds, pretende reforçar o meio campo do Liverpool, que está no topo da Premier League, com 16 pontos, a par do Arsenal, algo que está a entusiasmar adeptos e estrutura do clube, que há muito não se via em posição de lutar pelo campeonato. 

A informação é, aliás, sustentada pelo gosto que Rodgers tem pelo médio sérvio dos encarnados, que já foi visto mais do que uma vez pelo scouting do emblema da cidade dos Beatles.

Em causa poderá estar uma oferta de 30 milhões de libras, sensivelmente 35,5 milhões de euros, números indiscutivelmente atraentes, mesmo que Luís Filipe Vieira, em entrevista à Benfica TV, pouco antes do encerramento do mercado de verão, tenha afirmado que não deixaria sair o jogador por um valor abaixo daquele que consta na cláusula de rescisão, precisamente 50 milhões de euros. 

Capa do jornal O Jogo (11.10.2013)


"Matic rende mais na posição seis"

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Abel Silva, antigo jogador do Benfica, confessa, no entanto, que também gosta de ver o sérvio em funções mais ofensivas.

Com a chegada de Fejsa ao Benfica, Matic avançou no esquema táctico de Jorge Jesus ocupando a posição oito, deixando o lugar de médio defensivo para o compatriota. Abel Silva, antigo jogador do Benfica, não desgosta de ver Matic a jogar como médio ofensivo, mas considera que o sérvio "tem um melhor desempenho a jogar na posição seis".

Na opinião de Abel Silva, lateral que foi campeão na Luz em 89 e 94, "há jogos em que é importante Matic alinhar ao lado de Fejsa para dar mais consistência defensiva à equipa, dependendo do adversário".     

Jokanovic defende recuo de Matic

Predrag Jokanovic está convencido que o seu compatriota Matic deve jogar mais recuado no meio-campo do Benfica. Na opinião do antigo treinador do Nacional da Madeira, "Matic tem que jogar no seu lugar, que é número seis". "Foi o melhor jogador da Liga, jogando ali à frente da defesa", sustenta.


Na opinião do técnico sérvio, "voltando para trás ele tem mais espaço e é mais perigoso". Jokanovic entende a contratação de Fejsa, numa lógica de utilizar o antigo jogador do Olympiakos "em jogos da Liga dos Campeões, com equipas mais difíceis", em que é necessário ter uma defesa mais reforçada.

Matic: «Não faço tudo sozinho»

Nemanja Matic regressou recentemente à seleção e é visto pela imprensa sérvia como um dos jogadores fundamentais na manobra da formação orientada por Sinisa Mihaljovic. Na Sérvia como no Benfica, o médio rejeita ser visto como um jogador decisivo e lembra que nenhum atleta sozinho consegue “mudar por completo uma equipa”.

“Não me vejo como a chave da equipa. Não faço tudo sozinho. Todos os jogadores têm de trabalhar para tornar a equipa mais forte”, vincou ontem o camisola 21 das águias em conferência de imprensa, referindo depois que não considera ter mais influência no jogo da equipa do que os restantes companheiros.

Lembre-se que Nemanja Matic será titular no particular que a Sérvia vai realizar diante do Japão amanhã. O médio é o único representante das águias na formação orientada por Mihaljovic, uma vez que Fejsa, Markovic e Sulejmani, habituais presenças nas escolhas do técnico, debatem-se com problemas físicos. Quanto a Djuricic foi chamado para a formação Sub-21, uma vez que a equipa principal já não tem hipóteses de se qualificar para o Mundial’2014 no Brasil.

Conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Japão (vídeo)

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Matic pediu a Jesus para se fixar a 6

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Quer ser trinco - Sérvio explicou ao treinador que é na posição da época passada onde rende mais e ganha destaque na montra de transferências.

Capa do jornal O Jogo (08.10.2013)


Matic e Djuricic quase de direta

Matic e Djuricic saíram da Amoreira, foram a casa fazer a mala e, quase de seguida, deslocaram-se para o aeroporto de forma a apanharem o primeiro avião para a Sérvia, para se apresentarem na concentração.

“Dormi pouco mas isso não importa. Somos profissionais e estamos habituados a estas situações”, afirmou Matic, que chegou a Belgrado poucos minutos depois do meio-dia, antes de se desculpar por não prestar declarações: “Já estão todos à minha espera na concentração para começarem a almoçar.”

Djuricic fez o mesmo voo que Matic mas vai integrar a seleção de Sub-21 que ainda luta por um lugar no Europeu de 2015, que será disputado na República Checa. “Sinto-me bem e não estou cansado”, referiu de forma apressada o médio-ofensivo que vai jogar frente ao Chipre e Irlanda do Norte.

Convocatória para os jogos com Japão e Macedónia

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Lista de convocados:

  • Guarda-redes: Vladimir StojkovićDamir Kahriman, Branimir Aleksić;
  • Defesas: Antonio RukavinaBranislav IvanovićMilan BiševacAleksandar KolarovNenad Tomović e Branislav Trajković;
  • Médios: Luka MilivojevićDušan TadićZoran TošićMiralem SulejmaniNemanja MatićNenad KrstičićRadoslav PetrovićDušan BastaAleksandar IgnjovskiIvan RadovanovićAndrija ŽivkovićMiloš Jojić e Dejan Stanković
  • Avançados: Filip Đorđević e Stefan Šćepović

Estoril – Benfica, 1-2 (fotos)

Créditos: Zero Zero; Site Oficial SLBenfica

Estoril – Benfica, 1-2 (destaques)

Matic – Voltou à sua posição natural – médio mais defensivo – e esteve irrepreensível. Forte na recuperação do esférico, foi quase sempre o primeiro a lançar o ataque. Fez algumas assistências de morte que não foram aproveitadas.



Matic (3) - Continua longe da exuberância da época passada, mas terá subido de rendimento, agora que voltou a "parceria" com Enzo Pérez. Tentou ser distribuidor de jogo, mas acabou por destacar-se na intensa luta com centro-campistas do Estoril. 
Record

Estoril – Benfica, 1-2: Personalidade no regresso aos triunfos

A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se, este domingo, ao estádio António Coimbra da Mota, a fim de disputar a 7.ª ronda do Campeonato Nacional. Diante do Estoril Praia, os “encarnados” venceram por 1-2, com golos de Lima e Cardozo.

Duas equipas que privilegiam o futebol-espectáculo e ofensivo levaram, até ao estádio António Coimbra da Mota, uma partida com menos sal do que é normal ver nos jogos protagonizados por Estoril Praia e Benfica.

Na Amoreira, o Benfica entrou a “todo o gás” e no primeiro minuto, Rodrigo esteve perto do golo quando cabeceou ligeiramente por cima após livre marcado por Gaitán. À passagem do minuto nove, de novo Gaitán a assistir e Lima, de cabeça, ao segundo poste, bateu Vagner e inaugurou o marcador.

A primeira vez que o Estoril importunou Artur Moraes foi aos 31 minutos com um remate de longe de Gonçalo Santos. O jogo, numa toada morna, ia caminhando para o intervalo até que aos 45+1’, Luisão apontou um livre para a área, Rúben Fernandes colocou a mão à bola e Manuel Mota assinalou grande penalidade que Lima não converteu.

Ao intervalo, o Benfica saía na frente (0-1). No reinício, o conjunto forasteiro controlava as incidências com bola, de forma pragmática. Até que aos 55’, uma arrancada de Ola John foi parada em falta por Filipe Gonçalves e Manuel Mota deu-lhe ordem de expulsão por acumulação de amarelos.

Apesar de ter poucos momentos de paragem, a verdade é que nenhuma das equipas criava real perigo, o que acabou por ser estranho quando no relvado estavam duas equipas que gostam de dar espectáculo e intensidade às partidas que realizam.

Porém, tudo estava guardado para o início do minuto 70. Aos 71’, Cardozo, entrado no decorrer da segunda metade, marcou um golo do outro Mundo! Ola John trabalhou bem na direita, entregou a Maxi Pereira para este centrar. Cardozo, na área, de primeira, com o pé direito fuzilou Vagner e aumentava o resultado para 0-2. Engane-se, todavia, quem pensava que tudo estava resolvido.

Um minuto depois, Evandro, do meio da rua tentou surpreender Artur mas este afastou. Na sequência do pontapé de canto, Balboa marcou e reduziu (73’). Quatro minutos volvidos, Matic descobriu Cardozo na área, este assistiu Lima. O camisola 11 tentou colocar tanto a bola que… colocou fora por centímetros.

Até final houve muito “frisson” em ambas as balizas, mas os comandados por Jorge Jesus seguraram a vantagem, conseguindo somar 14 pontos e passando a ocupar a 3.ª posição na tabela classificativa.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou o seguinte onze inicial: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Siqueira; Matic, Enzo Perez, Gaitán, Markovic (Ola John, 26’); Lima (Ruben Amorim, 88’) e Rodrigo (Cardozo, 59’).


Javi García: «Disse logo quando saí que Matic é muito bom»

 Créditos: Record

Jorge Jesus leva 18 futebolistas para jogo com o Estoril-Praia

domingo, 6 de outubro de 2013

O treinador da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus, convocou 18 atletas para o encontro referente à 7.ª ronda do Campeonato Nacional.

O Estoril-Praia – Benfica está agendado para as 20h15 deste domingo, no estádio António Coimbra da Mota.

Lista de convocados:
  • Guarda-redes – Artur Moraes e Paulo Lopes;
  • Defesas – Luisão, Garay, Maxi Pereira, Siqueira, André Almeida e Steven Vitória;
  • Médios – Djuricic, Ruben Amorim, Matic, Enzo Perez, Gaitán e Ola John;
  • Avançados – Markovic, Rodrigo, Lima e Cardozo.

Regressa dupla Matic-Enzo Pérez

Não restam grandes alternativas a Jorge Jesus: tem de pedir a Nemanja Matic para dar um passo atrás para assim tentar obter, no jogo de hoje, os três pontos da vitória, objetivo fundamental para a equipa encarnada não arriscar maior distanciamento para o líder da tabela classificativa. 

E com essa vitória dar um grande passo em frente no final de uma semana quente, após empate com o Belenenses e derrota em Paris, que deixou o treinador português em maus lençóis. 
Mas vamos por partes: perante a lesão de Ljubomir Fejsa, que deixou o Parque dos Príncipes ainda na primeira parte do desafio da Champions, Matic deverá voltar à posição de número 6, que na época passada lhe valeu os maiores elogios provenientes de todos os recantos do futebol europeu. O médio sérvio, de 25 anos, recua o tal passo no terreno, tendo até em conta que esta temporada, jogando preferencialmente como número 8, ainda não se encontrou. 
Como médio defensivo, Matic ganhou a alcunha de aranha, tal a forma como estendia a teia para impedir que as presas chegassem à baliza encarnada. 

Mas o sérvio voltará a ter um velho conhecido como companheiro. Enzo Pérez deve igualmente estar de regresso ao miolo, para desempenhar o papel que tem estado entregue a Matic. O argentino de 27 anos tem jogado na direita desde a lesão de Salvio, setor que hoje pode entregar a Sulejmani ou a Markovic. Mas também é verdade que Jorge Jesus até pode optar pela permanência de Enzo no flanco direito, apostando, por exemplo, em Rúben Amorim ou André Gomes como parceiros de Matic. Situação, porém, improvável. 



PSG – Benfica, 3-0 (fotos)

quarta-feira, 2 de outubro de 2013


Créditos: Facebook Oficial SLBenfica

PSG – Benfica, 3-0 (destaques)

Matic – O PSG não lhe permitiu pôr em prática o futebol que os benfiquistas admiram, mas frente aos parisienses lutou muito pela posse de bola.

PSG – Benfica, 3-0: Olympiacos é quem se segue na "Champions"

A equipa principal de Futebol do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se a Paris para disputar, ante o Paris Saint-Germain, a 2.ª ronda da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, onde perdeu por 3-0.

No Parc des Princes, o Benfica foi surpreendido com a entrada retumbante da equipa da casa que aos quatro minutos fez o seu primeiro golo por Ibrahimovic. Porém, o golo deveria ter sido anulado, pois o avançado sueco estava claramente adiantado no momento em que lhe é endossado o esférico.

Apesar do golo sofrido cedo, o Benfica tentou reagir, subiu as suas linhas, pressionou mais à frente com Siqueira a rematar forte, por cima, aos 18 minutos.

A eficácia francesa estava difícil de travar e Marquinhos concluiu à boca da baliza uma triangulação criada por Ibrahimovic, Verratti e Matuidi (24’). Seis minutos depois, o Paris Saint-Germain fez o 3-0. Ibrahimovic, de cabeça, aumentou a vantagem.

Ainda antes do intervalo, aos 42 minutos, Garay, de longe, tentou alvejar a baliza de Sirigu, mas sem sucesso. Ao intervalo, o 3-0 era castigo demasiado pesado e Garay, aos 47’, mostrou num livre directo que o Benfica ainda não estava morto. O remate obrigou Sirigu a defesa apertada.

Com um Paris Saint-Germain que trocava a bola no meio-campo sem atacar a defesa de Artur, o Benfica tentava chegar ao seu golo através de Cardozo que, aos 63 minutos, tentou surpreender o guardião italiano dos gauleses.

O sérvio, Sulejmani entrou aos 66’ e um minuto depois recebeu a bola de Cardozo, arrancou pela esquerda e rematou para nova defesa de Sirigu. Via-se mais Benfica no jogo, mas a entrada de Lucas voltou a inverter a tendência. Aos 72 minutos, Lucas rematou, Artur defendeu e Ibrahimovic, na recarga, atirou por cima. Dois minutos depois foi Cavani a testar a atenção de Artur após nova incursão de Lucas pela direita.

Nos últimos minutos, o jogo foi decorreu com as duas equipas a perceberem que o mesmo estava resolvido. No dia 23 de Outubro, o Olympiacos visita a Luz no encontro da 3.ª jornada da Liga dos Campeões.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay, Siquiera; Fejsa (André Gomes, 28’), Matic, Enzo Perez, Gaitán (Sulejmani, 66’), Djuricic (Markovic, 45’) e Cardozo.

PSG vs SL Benfica - Antevisão de Matic (vídeo)

Matic: «O Belenenses já é passado»

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Médio sérvio na antevisão do PSG-Benfica desta quarta-feira.

Nemanja Matic garante que o empate caseiro com o Belenenses está ultrapassado. O médio do Benfica está consciente das dificuldades esperadas em Paris, mas acredita que é possível sair do Parque dos Princípes com um bom resultado.

«Só pensamos no PSG. O que se passou com o Belenenses já é passado», disse o médio sérvio em conferência de imprensa, respondendo quase sempre em português. 

Matic reconheceu que o adversário desta quarta-feira «tem uma boa equipa», mas enalteceu também a qualidade do Benfica, que mesmo com «respeito pelo PSG só pensa em fazer um grande jogo». O jogador garantiu ainda que «todos os jogos são muito importantes», mas assumiu que a Liga dos Campeões «é um pouco diferente». «Jogamos contra grandes equipas, as melhores da Europa, e claro que a motivação é um pouco diferente», acrescentou.

Confrontado depois com o forte apoio de adeptos portugueses com que o Benfica vai contar em Paris, Matic disse que isso vai ajudar a equipa a encarar o jogo: «Claro que os adeptos ajudam sempre. É mais fácil quando temos esse apoio», declarou.